full screen background image
Últimas notícias

Limão Faz Mal Para o Fígado?


As frutas são alimentos que costumam ser recomendados como saudáveis para a nossa dieta. Mas será que todas elas fazem bem para todos os órgãos do nosso corpo?

Vamos analisar, por exemplo, o limão, uma fruta que serve como fonte de nutrientes como carboidratos, fibras, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, cobre, vitamina A, vitamina B3, vitamina B5, vitamina B9, colina (vitamina do complexo B), vitamina C e vitamina E, além de possuir um teor de 89% de água.

Será que o limão faz mal para o fígado de alguma forma? Vamos descobrir isso agora!

O limão faz mal para o fígado?

É importante saber se o limão faz mal para o fígado, principalmente para quem tem o costume de ingerir a fruta em grandes quantidades, porque o órgão trabalha em diversas funções importantes dentro do nosso organismo.

Por exemplo, o fígado é responsável pela produção da bile, uma substância necessária para a digestão de gorduras. O órgão atua na desintoxicação do sangue para eliminar substâncias prejudiciais como álcool e drogas, no armazenamento do ferro, de algumas vitaminas e da glicose e na conversão de açúcar armazenado em açúcar funcional quando os níveis de glicose estão mais baixos do que é considerado normal.

Como se não bastasse, ele ainda trabalha na quebra da hemoglobina, da insulina e de outros hormônios, na conversão de amônia em ureia, algo que é descrito como vital para o metabolismo, e na destruição de glóbulos vermelhos antigos, que é o que dá às fezes a sua coloração marrom.

Segundo o que o doutor em quiroprática Edward Group, que também possui diplomas nas áreas de naturopatia e cura holística, publicou no Global Healing Center, graças às suas propriedades ácidas e sua ação de estimular a produção do suco digestivo no estômago, o suco de limão contribui com a decomposição dos alimentos no estômago, melhorando o processo de digestão.

E, segundo ele, quanto maior for a eficiência do estômago para decompor as comidas, menos trabalho o fígado terá que executar. Edward também explicou que o suco de limão é um purificador natural, que auxilia o controle de substâncias prejudiciais ao nosso organismo, que como vimos há pouco, também faz parte da lista de funções do fígado.

Assim, Group afirma que a bebida pode contribuir em relação à função hepática – ou seja, é um erro pensar que o limão faz mal para o fígado.

Entretanto, no que se refere à desintoxicação do fígado, ele alerta para o fato de que o suco de limão pode trazer algumas deficiências.

As qualidades em relação à saúde trazidas pela bebida podem variar de limão para limão – enquanto uma unidade da fruta pode ser abundante em substâncias benéficas, outra pode apresentar uma potência menor.

Já o Livestrong ressaltou que o suco de limão não pode melhorar a função hepática por si só, porém, pode colaborar quando faz parte de toda uma alimentação saudável. 

Limpeza do fígado

O Livestrong também informou que existem alegações que indicam que o suco feito a partir do limão, ao lado de outros ingredientes como sal de Epsom, óleos e ervas, ajuda a limpar o fígado de substâncias tóxicas e, por consequência, contribui com a melhoria da função do órgão e da saúde.

No entanto, a página alertou que a Sociedade Americana do Câncer afirma que não existem pesquisas formais que tenham testado as alegações de que o suco de limão funciona para promover a limpeza do fígado.

Já conforme informou um estudo holandês publicado em 2002 no European Journal of Nutrition (Jornal Europeu de Nutrição, tradução livre), a casca e o fluxo de resíduos da casca do limão são efetivos para diminuir os níveis de colesterol no fígado e no sangue. Conforme informou a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), 70% do colesterol do corpo humano é fabricado no fígado.

Entretanto, a pesquisa foi realizada com animais. Portanto, não há como garantir que os mesmos resultados sejam observados em seres humanos.

O Root and Sprouts também informou que um estudo realizado por pesquisadores indianos e divulgado no ano de 2005 concluiu que a hesperidina, que é um bioflavonoide cítrico encontrado no limão, demonstrou apresentar uma ação de proteção para o fígado na presença de uma toxina que ataca o órgão.

Porém, o experimento também foi feito com animais, em ratos, para sermos mais específicos. Assim, mais uma vez, não temos como determinar que o resultado seja o mesmo em seres humanos.

A dieta que ajuda a função do fígado 

A Fundação Americana do Fígado recomenda seguir uma alimentação balanceada, que conte com a presença de itens como frutas (incluindo o limão), vegetais, grãos, carnes magras, óleos vegetais e fontes de proteínas que não sejam carne (como o feijão), além de limitar a quantidade ingerida de gordura e açúcar e consumir bastante água.

Outros cuidados com o limão 

Agora que já vimos se o limão faz mal para o fígado, vamos conhecer outras precauções que o consumo do alimento requer.

Apesar de ser considerado segura de uma maneira geral, a fruta pode causar reações alérgicas em algumas pessoas. Em pessoas com dermatite, o alimento pode provocar alergia de contato e irritação na pele.

O consumo frequente do limão ainda pode prejudicar a saúde bucal. Graças ao fato de ser bastante ácido, ele pode causar prejuízos em relação ao esmalte dos dentes. Por isso, recomenda-se não escovar os dentes logo após beber uma limonada, por exemplo. Deve-se esperar uns 20 minutos.

Caso você já tenha sido diagnosticado com alguma condição de saúde que afete o seu fígado, questione o seu médico a respeito dos alimentos e bebidas que podem prejudicar o seu quadro para saber corretamente como as suas refeições devem funcionar daqui para a frente e conhecer quais itens devem ser evitados ou inclusive eliminados da sua dieta a partir de então.

Você já tinha ouvido falar que o consumo de limão faz mal para o fígado? Tem costume de consumir a fruta de variadas formas com frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *