SindServ Barueri – Portal – Cefaleia histamínica: causas e tratamentos caseiros full screen background image
Últimas notícias

Cefaleia histamínica: causas e tratamentos caseiros


Nesse artigo você vai conhecer um pouco mais sobre a cefaleia histamínica, quais as suas causas e quais tratamentos caseiros são indicados. Veja como é feito o diagnóstico dessa doença e como aliviar seu desconforto com chás. Aprenda a fazer algumas receitas naturais e saiba como e quando consumi-las. Isso e muito mais você confere a seguir!

A dor de cabeça é uma condição que tira muita gente do sério. Quando ela é intensa e traz outros sintomas associados, passa a ser caracterizada por enxaqueca ou cefaleia histamínica. Para acabar com esse problema existem alguns tratamentos caseiros.

Antes de seguir com os tratamentos, é necessário que o seu médico seja consultado. A partir da investigação das possíveis causas, ele receitará o tratamento específico para melhor atender a cada necessidade.

Para tratar os sintomas da cefaleia histamínica, a natureza oferece uma série de plantas que, quando combinadas, podem acabar com a dores. Vale lembrar que o paciente também deve ficar em repouso.

O que é a cefaleia histamínica

A partir dos sintomas, diversos tipos de dores de cabeças podem ser identificados. Tem aquelas mais suaves, onde as dores se concentram na parte frontal da cabeça e tem aquelas que são mais intensas, somando uma série de outros sintomas.

Cefaleia histamínica pode ser causada pela apneia do sono

Esse tipo de dor é mais comumente identificada em homens acima dos 30 anos (Foto: depositphotos)

A cefaleia histamínica também pode ser conhecida como cefaleia horton, é um tipo de dor de cabeça que se difere da enxaqueca e da cefaleia tensional. Essa diferenciação vem a partir dos sintomas apresentados pelos pacientes.

Trata-se de uma dor de cabeça neurológica que é mais comumente identificada em homens acima dos 30 anos do que em mulheres. Ela acontece em apenas um lado da cabeça, na região da fronte.

Em grande parte dos casos ela vem acompanhada por lacrimejamento e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas que também são apresentados pelas pessoas com esse tipo de dor são: queda da pálpebra, entupimento nasal, coriza e suor no rosto.

“Um aspecto marcante é a ritmicidade das crises, tanto com um período preferencial de ocorrer ao longo do ano, como na sua predileção para atacar à noite”, afiam o médico Mário Peres.

Veja também: Quais as formas de tratamento em casa devo fazer para enxaqueca

O que causa a cefaleia histamínica

De acordo com estudiosos, a cefaleia histamínica pode ser causada por três fatores: cronobiológico, vascular e oxigenação. O cronobiológico acontece devido a disfunção de um núcleo numa região central do cérebro, também conhecida por hipotálamo.

O núcleo supraquiasmático, como é conhecido é o relógio biológico. “É através dele que ocorre o estímulo para a produção e secreção de melatonina na glândula pineal, substância que é alterada no sofredor de cefaleia”, explica o médico Mário Peres.

Já o aspecto vascular ocorre devido alterações nas artérias cerebrais. “A oxigenação interfere na cefaleia, pois muitos pacientes apresentam apneia do sono, uma doença que reduz as taxas de oxigênio no cérebro”, pontua Peres.

Por último, a alteração nos níveis de oxigênio também pode desencadear a cefaleia histamínica. Sendo assim, o tabagismo e as grandes altitudes podem desencadear esse problema de saúde.

Ao contrário da enxaqueca, a cefaleia não melhora com dietas ou mudanças na alimentação, afirma o médico Alexandre Feldman. “Porém vários pesquisadores apontam para a possibilidade de um ‘conserto natural do relógio biológico’ através de tratamentos com exposição a luz bem forte e brilhante ao anoitecer”.

Veja tambémAlimentos que causam enxaqueca

Porém, como o próprio médico diz, essa pode ser apenas uma medida paliativa. “A eficácia desse tipo de abordagem nunca foi comprovada, provavelmente porque tão poucas pessoas devem ter conseguido colocá-la na prática pois a intensidade de luz sugerida é enorme, 5 a 10 mil lux, que não se consegue com a iluminação usual”.

Como é feito o diagnóstico da cefaleia histamínica

A julgar pela intensidade da dor de cabeça resultante da cefaleia histamínica, não será muito complicado se certificar de que o paciente sofre com esse mal. Outro ponto que ajudará bastante são as características faciais.

Sendo assim, quem sofre de cefaleia histamínica apresenta dor muito intensa e unilateral, podendo atingir qualquer um dos lados do rosto. “A dor geralmente é intensa, excruciante, levando o paciente ao desespero, tornando-o inquieto”, diz o neurologista Armando Miguel Jr.

A região do olho, sobretudo ao seu redor, também é atingida pela dor. Ela pode ser ao seu redor ou frontal. A cefaleia também pode ser acompanhada por muitos outros sintomas autonômicos, como explica Armando Miguel Jr.

“Congestão ocular, lacrimejamento, obstrução nasal, sudorese frontal, edema palpebral, síndrome de Horner com miose e ptose parcial, sendo estes sintomas e sinais do mesmo lado da dor”, pontua.

Geralmente alguns fatores são determinantes para que o paciente seja atingido pela cefaleia histamínica. “A crise pode ser desencadeada por apneia de sono, pela ingestão de álcool ou medicamento derivado de nitroglicerina”, completa o neurologista.

Veja também: Enxaqueca e alimentação podem ter relação direta. Saiba o porquê

Na identificação de qualquer um dos sintomas apresentados, o médico deve ser procurado. “O tratamento da cefaleia histamínica consiste em três formas distintas: tratamento preventivo; agudo; e de transição ou transicional”, adianta o médico.

Formas naturais de tratar a cefaleia histamínica

Cefaleia histamínica pode ser tratada ou aliviada com tratamentos caseiros

Chás e sucos naturais são indicações naturais e que funcionam (Foto: depositphotos)

Depois de conhecer um pouco mais sobre o que é, as causas e os sintomas da cefaleia histamínica, agora chegou a hora de conhecer algumas formas naturais de tratar os sintomas da doenças e acabar com as dores.

Receita 1

Ingredientes

  • 1 litro de água filtrada;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de boldo;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de erva-cidrão;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de verbena;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de angélica;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de sálvia;
  • 1 colher (de sopa) de folhas de anis estrelado.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela com tampa, coloque a água para ferver. Assim que apresentar os primeiros sinal de ebulição, acrescente todos os ingredientes e deixe ferver por aproximadamente 15 minutos.

Assim que passar o tempo recomendado, pegue uma peneira e passe o chá por ela. Antes de ingerir, quem preferir, pode usar um pouco de mel para adoçar. Para tratar a cefaleia, a dica é tomar até quatro xícaras por dia da bebida.

Veja também: Dor de cabeça? Enxaqueca? 6 receitas de chás para tratar esses desconfortos

Receita 2

Ingredientes

  • 200 ml de água filtrada;
  • 1 pêssego inteiro;
  • Mel a gosto.

Modo de preparo

Para preparar o suco para acabar com a cefaleia histamínica, basta pegar o liquidificador e adicionar todos os ingredientes indicados no copo. Quanto ao pêssego, pode incluí-lo inteiro, com caroço e casca.

Bata bem todos os ingredientes. Antes de beber, coloque um pouco de mel para adoçar. A recomendação é ingerir a bebida assim que terminar de bater, já que todas as propriedades do pêssego serão preservadas.



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *