full screen background image
Últimas notícias

ELEIÇÕES – ARTIGO | Bolsonaro é Temer. Alckmin é Temer

Professor da UFPB, Jaldes Meneses, analisa a proximidades política das candidaturas conservadoras com o Governo Temer.

Jaldes Meneses

João Pessoa (PB)

,

Bolsonaro participou do golpe, Alckmin participou do golpe.

São farinha do mesmo saco, são dois candidatos contra os trabalhadores.

Bolsonaro votou SIM na REFORMA TRABALHISTA DE TEMER contra os trabalhadores. O Partido de Bolsonaro, o PSL, foi o partido mais fiel ao governo Michel Temer em todas as votações na Câmara dos Deputados no primeiro semestre deste ano.

Bolsonaro votou para entregar o pré-sal às multinacionais e afirmou em entrevista à Globo News que cogita até privatizar a Petrobras. Espanta que tenha origem militar, pois se comporta programaticamente nesta eleição como um inimigo da soberania nacional e amigo dos interesses do império americano.

Por sua vez, PSDB e CENTRÃO são a base de apoio do Temer. São os partidos que nomeiam os ministros do governo, que detêm a chave do tesouro, através do jogo de troca-troca fisiológico do congresso.

Segundo o Banco de Dados Legislativos do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), em média 88% dos congressistas do PSDB votaram com o governo desde o impeachment de Dilma Rousseff (PT) e a posse de Temer. Nas bancadas dos oito partidos alinhados com Alckmin (DEM, PP, PPS, PR, PRB, PSD, PTB e SD), o apoio ao presidente variou entre 83% e 89%. Todos esses partidos ocuparam cargos no governo.

Bolsonaro, Alckmin e Temer são os culpados pelo aumento do preço do gás de cozinha e dos planos de saúde, pelo desemprego de 13 milhões e 60 milhões de desocupados, pela desativação do Minha Casa, Minha Vida e Farmácia Popular, pelo corte de verbas da educação e da saúde, pelo retorno do Brasil ao mapa da fome.

Lembre-se: votar em Alckmin ou Bolsonaro é votar no Temer!

Edição: Paula Adissi

fonte: www.brasildefato.com.br

foto: Nas bancadas dos oito partidos alinhados com Alckmin (DEM, PP, PPS, PR, PRB, PSD, PTB e SD), o apoio ao Temer variou entre 83% e 89%. / Divulgação




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *