full screen background image
Últimas notícias

Jornalista acha ECG do novo Apple Watch “impressionantemente discreto”


A Apple apresentou na última quarta-feira (12) o novo modelo do Apple Watch. Uma das principais novidades é a capacidade de o aparelho realizar eletrocardiogramas e reconhecer quando você leva um tombo, automaticamente chamando ajuda.

Um dia após o evento, já começam a aparecer as primeiras impressões sobre o dispositivo. O jornalista David Pierce do Wall Street Journal considera que, pela primeira vez, o Watch tem um motivo para existir. “A Apple oferece aqui a mais valiosa coisa até agora, que o iPhone não faz: ajuda você a monitorar e registrar sua saúde de forma profunda e útil para o médico”, aponta.

A fabricante não só informou que o dispositivo é capaz de fazer um registro do histórico das condições cardíacas do usuário, mas também informar caso alguma anomalia for registrada. Isso tudo ainda sob a aprovação da Food and Drugs Administration (FDA), órgão que regula a saúde no país. Isso quer dizer que o aparelho pode ser utilizado pelo médico para o acompanhamento de tratamentos do coração.

Aparelho é capaz de ler batiamentos (Foto: Captura/Apple)

Contudo, se este é o grande diferencial do aparelho, para o jornalista pode ser também a grande fraqueza. “Se você não tem nenhuma necessidade especial de saúde, e já não é uma pessoa que gosta do Watch, o Series 4 pode não ser diferente o bastante para fisgar você”, escreve.

O sensor na parte de baixo, revestido em cerâmica, pode (com a permissão do usuário) monitorar 24h da condição cardíaca. Quando a pessoa posiciona o dedo na coroa digital, ele entrega um diagnóstico em cerca de 30 segundos. Um marco bastante impressionante para um aparelho com precisão aprovada para uso médico. Segundo o jornalista, “uma análise impressionantemente discreta”.

Pierce ainda avaliou o desenho do dispositivo: com bordos mais finos e mais tela (de 38mm e 42mm; para 40mm e 44mm, respectivamente), ele considera que o relógio aparenta ser maior ainda do que é. Isso por que o dispositivo aproveita mais da tela que seus antecessores por conta das bordas. Ao todo, é um crescimento na casa dos 30%.

O Series 4 tem também um processador melhor, duas vezes mais potente que o anterior, segundo a Apple. Os modelos chegam com 40mm, a partir de US$ 399 na versão com GPS, e US$ 499 com LTE. O cronograma é de que o produto chegue às lojas em 21 de setembro.

Fonte: Canaltech



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *