full screen background image
Últimas notícias

Elon Musk é processado por mergulhador que salvou crianças em caverna tailandesa


O CEO da Tesla, Elon Musk, tem um novo encontro marcado com a justiça norte-americana em outubro de 2019. Segundo a documentação de um processo movido contra ele pelo mergulhador de cavernas Vernon Unsworth, Musk teria o chamado de “pedófilo” em um post no Twitter, além de o acusado de ter se mudado para a Tailândia para “casar-se com uma ‘noiva criança’ de uns 12 anos”.

Se você reconheceu o nome de Unsworth, é porque foi ele quem auxiliou no resgate de um time juvenil de futebol que ficou preso em uma caverna submarina na Tailândia, em 2018. Na ocasião, ele havia criticado a ideia de usar um “submarino de tamanho infantil” no salvamento da equipe esportiva. A ideia havia sido oferecida por Elon Musk, que, diante das críticas, proferiu as ofensas. No caso da “noiva de 12 anos”, a acusação foi feita durante uma entrevista para o site Buzzfeed, com Musk assertivamente dizendo que “apostava um dólar que era verdade” e sugerindo que o repórter em questão ligasse para várias pessoas na Tailândia em busca de confirmação.

Elon Musk (esq.) chamou o mergulhador Vernon Unsworth (dir.) de “pedófilo” por repetidas vezes, e agora deverá responder a processo judicial com julgamento marcado para outubro

Musk defendeu-se, dizendo que “não estava fazendo uma acusação de verdade”, sugerindo que o tuíte e as afirmações da entrevista foram feitas em tom jocoso. O juiz Stephen V. Wilson, porém, não acreditou na ideia: “Uma checagem de fatos razoável poderia facilmente concluir que as afirmações [de Elon Musk] implicam assertividade de um fato objetivo”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em outras palavras, a impressão do juiz é a de que, devido à continuidade das ofensas proferidas pelo CEO da Tesla, por diversos meios e plataformas, constituem uma acusação real e sem provas de pedofilia. Por isso, o processo foi aceito.

O juiz Wilson ainda concluiu que Musk teria uma defesa mais sólida se tivesse parado no tuíte: “Mas ele não chamou Unsworth de ‘pedófilo’ e parou por aí. Ao invés disso, ele fez afirmações seguintes, indicando que ele acreditava em suas frases como verdadeiras. Isso inclui seus e-mails em entrevista ao Buzzfeed, onde Musk propositalmente tentou posicionar isso como fato e ainda sugeriu que o repórter entrasse em contato com pessoas na Tailândia para confirmar a narrativa”, escreveu o magistrado no despacho (que você lê abaixo, em inglês).

Uma audiência preliminar está agendada para o dia 7 de outubro. A ideia é fazer com que as partes cheguem a um acordo sem a necessidade de um julgamento. Se isso não der certo, o julgamento em corte está marcado para o dia 22 do mesmo mês.

Vernon Unsworth v. Elon Mus… by on Scribd

Fonte: The Verge



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *