full screen background image
Últimas notícias

de-leão – Benefícios, Consumo, Indicações e Contraindicações -


Dente-de-leão é um dos muitos nomes das espécies do gênero Taraxacum. Também é conhecida, no Brasil, pelos nomes taráxaco, papai-careca, amor-de-homem, vovô-careca, amargosa, alface-de-cão ou salada-de-toupeira.

Os dentes-de-leão (em inglês, dendelion) espalham-se facilmente por conta de suas sementes, em forma de paraquedas, que são levadas pelo vento. Por isso, são comumente encontrados pelo mundo, especialmente em regiões de clima temperado ou subtropical.

Mas, não é só na beleza que essa planta se destaca. Seu alto teor nutricional e seus vários benefícios fazem dela uma excelente amiga da saúde! Quer saber mais? Confira, a seguir, um conteúdo completo, só aqui no Quero Viver Bem!

Dente-de-leão

Tabela Nutricional do dente-de-leão

As informações abaixo correspondem a uma xícara de dente-de-leão verde cozido (105 g).

Benefícios do dente-de-leão

Dente-de-leão

É diurético

Por isso, ajuda a retirar o excesso de líquido do corpo, ajudando também a prevenir o acúmulo. Pode ser um bom substituto natural para os medicamentos diuréticos, que muitas vezes trazem alguns efeitos colaterais.

Tem propriedades antioxidantes

Além de ajudar a retardar o envelhecimento, também ajuda a proteger o corpo de desenvolver problemas de saúde, especialmente câncer e problemas cardiovasculares. Além disso, auxilia na redução do colesterol.

Tem efeito hepatoprotetor

Justamente por ter ação antioxidante, ajuda a regular e proteger o fígado e a vesícula biliar, podendo ajudar até mesmo em casos de hepatite.

Melhora a pele

Pois o dente-de-leão é rico em vitamina A, que atua nas células da pele e nas mucosas, podendo ajudar com problemas como acne, urticária, psoríase e na cicatrização de feridas.

Ajuda a estimular a digestão

Isso faz do dente-de-leão um bom laxante natural, ajudando a eliminar as gorduras e a tratar problemas digestivos.

Combate a anemia

Pois tem valores nutricionais que auxiliam na formação de glóbulos vermelhos e brancos, especialmente ferro, contribuindo com o tratamento da anemia.

Contraindicações

Pessoas com cálculo renal, sensibilidade estomacal, problemas biliares e gravidas devem evitar o consumo do dente-de-leão. Consulte o seu médico antes de ingerir a planta, para evitar maiores complicações.

O consumo excessivo é prejudicial em todos os casos, podendo causar azia e diarreia em casos mais graves.

Dente-de-leão

Como usar?

Preze sempre pelo produto natural e bem-tratado. Logo, não é recomendável colhê-lo diretamente do quintal. Busque-o em lojas especializadas em produtos naturais.

Toda parte do dente-de-leão é consumida: folhas, flores e raízes, podendo ser consumidas cruas ou cozidas. O uso mais recorrente, entretanto, é na forma de chá.

Vale observar que mais de três xícaras do chá podem trazer problemas como azia e diarreia. Portanto, não exagere!

Veja uma receita de chá de dente-de-leão para experimentar já:

Ingredientes:

  • 1 litro de água;
  • 2 colheres de sopa de dente-de-leão.

Modo de preparo:

Coloque a água e as 2 colheres de sopa de dente-de-leão numa panela e ferva. Quando entrar em processo de ebulição, desligue o fogo, tampe o recipiente e deixe descansar por cerca de 10 minutos.

Depois, basta coar, para retirar os pedaços, e beber o líquido.



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *