full screen background image
Últimas notícias

O que é a vertigem postural paroxística benigna?


A vertigem postural paroxística benigna é um problema de ouvido interno. Em suma, consiste no aparecimento de episódio bruscos de vertigem e de duração breve.

Além disso, esta vertigem é provocada pelas mudanças de posição e, com frequência, vem acompanhada de nistagmo. Em geral, a vertigem postural aparece quando se adota a posição desencadeante.

Esta afecção é uma das causas mais frequentes da sensação, de vertigem. Aparece uma sensação de que tudo dá voltas fora ou dentro da cabeça. Ademais, a vertigem postural paroxística benigna é o principal motivo de consulta médica.

Ainda que possa ser um problema incômodo, em raras ocasiões é grave, exceto quando aumenta a chance de sofrer quedas.

Sintomas

Consulta com otorrinolaringologista

Em resumo, esta afecção caracteriza-se por causar episódio breves de tonturas. Estas tonturas podem ser de leves a intensas e com frequência são desencadeadas por mudanças específicas na posição da cabeça. 

As tonturas podem ocorrer ao inclinar a cabeça para cima ou para baixo, quando se deita ou gira na cama. Além disso, é possível sentir que o quarto dá voltas ou que o entorno se move. Isso traz a sensação que se denomina vertigem.

Outros sintomas que podem surgir quando há vertigem postural paroxística benigna são:

  • Náuseas e tonturasambas sensações que no geral desaparecem ao fim de alguns segundos.
  • Nistagmo: são movimentos involuntários dos olhos, de um lado a outro.
  • Incapacidade para controlar os movimentos oculares.

Caso sofra tonturas associadas à vertigem, saiba que pode perder o equilíbrio e sofrer uma queda. Por isso, sente-se assim que começar a tontura.

Nos maiores de 65 anos o problema pode passar desapercebido e se manifestar somente com instabilidade nas mudanças de posição. Por isso, no diagnóstico desses pacientes é imprescindível realizar exames de provocação de sintomas.

Leia também: Remédios naturais para a neurite vestibular

O que causa a vertigem postural paroxística benigna?

O ouvido interno contém minúsculas partículas de cálcio que permitem manter o equilíbrio. Quando movemos a cabeça, essas partículas estimulam as células nervosas. Por sua vez, as células nervosas enviam um sinal ao cérebro indicando em qual direção a cabeça se move.

Quando as partículas de cálcio se distribuem de forma anormal pelos canais do ouvido, as células nervosas indicam para o cérebro que a cabeça se moveu mais do que realmente o tenha feito. Este sinal equivocado que chega ao cérebro é a vertigem.

Além disso, este transtorno também pode ser associado ao envelhecimento ou surgir como consequência de uma pancada na cabeça.

Também pode te interessar: Ajudas caseiras no tratamento da labirintite

Tratamento

Este tipo de vertigem pode desaparecer sozinha em algumas semanas ou transcorridos alguns meses. No entanto, como ajuda para aliviar os sintomas de forma mais rápida, é possível praticar a manobra de reposicionamento.

Em que consiste o reposicionamento canalicular?

Este procedimento consiste em realizar várias manobras simples e lentas para posicionar a cabeça. O objetivo é mover as partículas dos canais do ouvido interno até a zona do vestíbulo onde estas partículas não causam problemas e são reabsorvidas mais facilmente.

Ainda mais, cada posição é mantida por 30 segundos depois que desapareça qualquer sintomas ou movimento anormal dos olhos. O procedimento de reposicionamento canalicular costuma ser eficaz depois de um ou dois tratamentos.

Mulher sentindo vertigem


Alternativa cirúrgica para a vertigem postural

Em poucas situações, a manobra de reposicionamento canalicular não é eficaz e o médico pode recomendar um procedimento cirúrgico.

Na intervenção se utiliza um tampão ósseo com a finalidade de bloquear a parte do ouvido interno que provoca as tonturas. Dessa forma, o tampão evita que o canal semicircular do ouvido responda aos movimentos das partículas ou aos movimentos da cabeça em geral.

A taxa de sucesso da cirurgia de bloqueio do canal é de aproximadamente 90%. No entanto, a vertigem postural paroxística benigna pode voltar a aparecer, inclusive após ter realizado um tratamento com sucesso.

Ainda que não exista cura para esta afecção, pode ser controlada com a colaboração de especialistas como o fisioterapeuta.



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *