full screen background image
Últimas notícias

Crise de colite ulcerativa: como evitá-la


A colite ulcerativa é uma doença autoimune crônica que afeta o trato gastrintestinal. Em suma, ocorre quando o revestimento do intestino grosso, do reto ou ambos se inflamam. Como enfrentar uma crise de colite ulcerativa?

A doença pode ter períodos de remissão, caracterizados por sintomas leves ou pouco perceptíveis. No entanto, tem etapas nas quais aparecem crises ou surtos, que se apresentam com episódios de diarreia, dor e cólicas abdominais, entre outros sintomas.

Seu tratamento pode variar conforme as considerações médicas e fatores como a idade, hábitos e estado de saúde atual da pessoa afetada. Contudo, no geral, existem algumas recomendações que podem ajudar a paliá-la e assim evitar complicações.

Como reconhecer uma crise de colite ulcerativa?

Dor por colite ulcerativa

As manifestações clínicas da colite podem variar de pessoa a pessoa, em função da resposta de seu sistema imune, bem como de seu estilo de vida. Muitos pacientes experimentam sintomas leves ou períodos assintomáticos. Contudo, a afecção tem períodos de crises em que são experimentados:

  • Dores abdominais intensas
  • Aumento dos sons estomacais
  • Sangramento nas fezes
  • Diarreia
  • Febre moderada
  • Dor retal
  • Perda notável de peso
  • Deficiências nutricionais
  • Problemas na pele
  • Redução do apetite e náuseas

Leia também: Colite ulcerosa – tudo o que deve saber

Conselhos para tratar uma crise de colite ulcerativa

Para dar um tratamento adequado para as crises de colite, é fundamental receber um diagnóstico médico. Um profissional poderá determinar se os sintomas se devem à colite ou a outros problemas como a doença de Crohn, bem como a diverticulite.

Os exames podem incluir exames de sangue, amostras de fezes, enema de bário ou colonoscopia, entre outros. Dessa maneira, se efetivamente os sintomas corresponderem a uma crise de colite, o médico poderá sugerir alguns medicamentos e mudanças no estilo de vida. Além disso, em casos mais graves poderá ser necessária uma cirurgia.

No geral, existem alguns conselhos que podem ajudar a prevenir e tratar estes surtos. São medidas simples que podem ser aplicadas no dia a dia, tanto nos períodos de remissão como nas crises. Coloque-os em prática!

1. Limitar o consumo de lácteos

Iogurte desnatado fornece mais nutrientes do que qualquer outro tipo de produto lácteo

Alguns estudos evidenciam uma possível piora dos sintomas com o consumo de produtos lácteos.

Até o momento, não existem evidências suficientes para afirmar que a dieta causa a colite. No entanto, as pesquisas puderam estabelecer que alguns alimentos e bebidas podem agravar os sintomas, especialmente durante as crises.

Uma das variedades destes alimentos prejudiciais são os lácteos. Seu consumo habitual pode piorar os sintomas como a dor abdominal, a diarreia e os gases. Portanto, deve-se limitar ao máximo o consumo de leite, queijo, sorvete, bem como iogurtes processados.

2. Aumentar o consumo de fibras

A fibra dietética desempenha um papel muito importante na saúde digestiva. Nos casos de colite, pode agir tanto para o bem ou para o mal. Dessa maneira, consumi-la em quantidades moderadas pode ajudar a manter a digestão regular durante os períodos de remissão. No entanto, quando se está numa crise, pode se tornar prejudicial.

Consumir muita fibra pode piorar os sintomas como a inflamação, gases e diarreia. Dessa forma, o melhor é minimizar o consumo de cereais integrais, frutos secos, sementes, vegetais e outras fontes desse nutriente durante a crise. Mas, não deixe de comê-los completamente.

Descubra como: Aliviar a colite de forma natural

3. Evitar as bebidas alcoólicas e estimulantes

Pessoa bebendo álcool

Uma chave para enfrentar a crise de colite ulcerativa é saber escolher as bebidas para o corpo hidratado. Sem dúvida, a água é a melhor alternativa. No entanto, alguns chás e infusões também são benéficos. O que se deve evitar por completo são as bebidas alcoólicas ou com componentes estimulantes.

A cerveja, o vinho, o café e os refrigerantes aumentam o problema intestinal e pioram a diarreia. As bebidas com gás são ainda mais problemáticas, já que produzem um maior acúmulo de gases.

4. Fazer refeições pequenas

Outra medida que pode favorecer o alívio dos sintomas desta doença é fazer uma melhor distribuição das refeições. Ao invés de fazer três refeições principais, o melhor será optar por fazer cinco refeições em porções menores. Isso reduz a carga sobre o sistema digestivo, bem como promove o equilíbrio intestinal.

5. Controlar o estresse pode diminuir os casos de crise de colite ulcerativa

O estresse provoca doenças

Recentes estudos demonstraram a influência do estresse na exacerbação dos sintomas da colite.

Está claro que o estresse não é uma causa direta desta doença. No entanto, saber manejá-lo é determinante para minimizar os sintomas. Estar exposto a constantes episódios de estresse e ansiedade pode desencadear os surtos. Algumas medidas para minimizá-lo compreendem:

  • Fazer exercício físico moderado.
  • Realizar massagens terapêuticas.
  • Desfrutar de sessões de aromaterapia.
  • Meditar e fazer Ioga.

Sofre com esta doença? Não esqueça de solicitar revisões médicas regulares. Ainda que tenha períodos assintomáticos, o melhor é conhecer com certeza como o problema está evoluindo.



Fonte




Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *